POESÍA a rodos Textos em prosa em português (literários e não literarios) Vídeos com histórias

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Trégua (Adélia Prado)

Adélia Prado



TRÉGUA

Hoje estou velha como quero ficar.
Sem nenhuma estridência.
Dei os desejos todos por memória
e rasa xícara de chá.

Adélia Prado

 


Adélia Prado nasceu a 13 de dezembro de 1935 em Divinópolis, estado de Minas Gerais.