Antigo blogue dos alunos de ‘Bachillerato’ do IES "M. Domingo Cáceres", de Badajoz.

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Manuel Bandeira - Era um agosto

Fotografia de Petra Costa


ERA UM AGOSTO

Quando olhada de face, era um abril;
Quando olhada de lado era um agosto.
Duas mulheres numa: tinha o rosto
Gordo de frente, magro de perfil.

Fazia as sobrancelhas como um til;
A boca, como um o (ou quase). Isto posto,
Não vou dizer o quanto a amei, nem gosto
De me lembrar, que são tristezas mil.

Eis senão quando um dia...Mas, caluda!
Não me vai bem fazer uma canção
Desesperada, como fez Neruda.

Amor total e falho...Puro e impuro...
Amor de velho adolescente... e tão
Sabendo a cinza e pêssego maduro.

Manuel Bandeira