POESÍA a rodos Textos em prosa em português (literários e não literarios) Vídeos com histórias

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

José Luís Peixoto lê poema "Explicação da Eternidade"



Como já foi dito na semana passada, amanhã, lê os seus poemas José Luís Peixoto em Badajoz na Aula de Poesía Enrique Díez Canedo, de manhã para alunos de escolas secundárias da nossa cidade e outras povoações no Colegio  Mayor Hernán  Cortés (12:30), e à tarde para os amantes da poesia no MEIAC.


EXPLICAÇÃO DA ETERNIDADE

devagar, o tempo transforma tudo em tempo.
o ódio transforma-se em tempo, o amor
transforma-se em tempo, a dor transforma-se
em tempo.

os assuntos que julgámos mais profundos,
mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis,
transformam-se devagar em tempo.

por si só, o tempo não é nada.
a idade de nada é nada.
a eternidade não existe.
no entanto, a eternidade existe.

os instantes dos teus olhos parados sobre mim eram eternos.
os instantes do teu sorriso eram eternos.
os instantes do teu corpo de luz eram eternos.

foste eterna até ao fim.

José Luís Peixoto


Do seu livro A Casa, a Escuridão (2002)