POESÍA a rodos Textos em prosa em português (literários e não literarios) Vídeos com histórias

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Publicado um romance inacabado de José Saramago: 'Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas'



Quando José Saramago falou sobre o seu último livro

Na sessão de lançamento de Caim, na Culturgest, em Lisboa, em Outubro de 2009, José Saramago falou sobre o livro que estava a escrever na altura e que hoje [23-09-2014] foi lançado agora para as livrarias.


“Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas” nas livrarias portuguesas – dossier de imprensa (Fundação José Saramago)

Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas, o romance inacabado de José Saramago, encontra-se a partir de hoje [23-09-2014] nas principais livrarias de Portugal. Para além dos capítulos escritos pelo Nobel português de Literatura, a edição portuguesa inclui um texto do escritor italiano Roberto Saviano e outro do espanhol Fernando Gómez Aguilera.

Na capa e no seu miolo são reproduzidas ilustrações do escritor alemão Günter Grass, Prémio Nobel de Literatura.




“Vai à merda”, diria ela no fim. Assim queria Saramago

A obra começou por se chamar Belona (nome da deusa romana da guerra), passou a ser Belona S.A., depois Produtos Belona, S.A. e, por fim, chegou esta terça-feira às livrarias portuguesas com o título Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas, que é retirado da tragicomédia Exortação da Guerra de Gil Vicente.

A notícia completa no jornal Público (23-09-2014)