POESÍA a rodos Textos em prosa em português (literários e não literarios) Vídeos com histórias

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Dióspiro (Daniel Maia-Pinto Rodrigues)



DIÓSPIRO

depois do almoço
quando arrastamos a cadeira
um pouco para trás
uma sonolência morna
entrelaçada de luz
entra pelas janelas
ludibria as cortinas
e difusa poisa no vinho

é nessa altura que dizemos:
vou comer este dióspiro
antes que apodreça

Daniel Maia-Pinto Rodrigues

Do seu livro Conhecedor de Ventos, Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, 1987


(Visto em Canto Celeste, de Ana Celeste Ferreira)